[Divulgação] A Guerra dos Fae – As crianças trocadas – Elle Casey

Oi Galera,

Hoje estou passando para anunciar um lançamento da Geração Editorial que já tinha visto a divulgação e estava super curiosa para conhecer!


A Guerra dos Fae – As crianças trocadas – vol.01
Autora: Elle Casey
Tradução: Claudia Dornelles
Selo: Geração Jovem
Páginas: 288
Preço: R$ 34,90

UMA FANTASIA COMO VOCÊ NUNCA VIU ANTES
As crianças trocadas é o primeiro livro da mais nova e original série fantástica da atualidade: A Guerra dos Fae

Jayne, a heroína desta saga espetacular, é uma garota de dezessete anos, rebelde e desbocada, que não consegue se encaixar em lugar algum. Assediada pelo padrasto, foge de casa, e seu único amigo, o nerd Tony, resolve acompanhá-la. Sem dinheiro no bolso e nenhum plano, os dois adolescentes partem para Miami, onde conhecem o misterioso Jared, que se propõe a ajudá-los com comida, abrigo e segurança. Tudo muito bom para ser verdade. Os dois vão com Jared a um armazém, onde vários outros jovens como eles, também fugitivos, estão reunidos.
Uma organização de que ninguém ouviu falar oferece aos jovens a chance de participarem de um estranho e suspeito experimento, uma competição na qual os concorrentes poderão ganhar muito dinheiro se chegarem ao final. Dopados, são levados a um local secreto, em uma imensa floresta, em que nada, nem ninguém, é o que parece. Não demoram a descobrir que perigos indescritíveis estão à espreita, pois o bosque onde foram largados está infestado de criaturas assustadoras, como íncubos, gnomos, lobisomens e outros seres sobrenaturais.
Nos botaram numa floresta com monstros meio humanos que gostam de sugar a vida das pessoas! Sabe o que isso significa? Vampiros! E não estou falando dos vampiros gostosões do Crepúsculo, não.
Na floresta, Jayne descobre-se possuidora de espírito de liderança e outros dons especiais de cuja existência nunca suspeitou, bem como uma espécie de afinidade poderosa e enigmática com a própria floresta, poderes com que poderá, talvez, proteger a si própria e aos seus amigos quando chegarem a um mundo paralelo ao mundo real... o mundo dos Fae.
Elle Casey criou com maestria uma história envolvente, moderna e original, em que a magia está presente de um modo assombroso e plausível. A magia em As crianças trocadas não é ilusionismo nem misticismo, e sim uma energia inerente ao planeta e ao universo, que une os seres vivos, as coisas inanimadas... e aquelas que se encontram parcialmente vivas.
Não é apenas a magia e os seres fantásticos que fazem deste livro uma aventura inesquecível, mas também uma história sensacional e personagens fortes, plausíveis, com defeitos e qualidades, parecidos com gente que todos nós conhecemos. Repleta de ação, suspense e muito, mas muito humor, As crianças trocadas é uma leitura envolvente e deliciosa, que puxa o leitor para dentro da história e não o deixa sair dela enquanto não chegou ao fim.
Com “A Guerra dos Fae”, Elle Casey revela-se um dos grandes talentos internacionais da literatura fantástica.

Sobre a autora
Elle Casey é uma das mais bem-sucedidas autoras independentes norte-americanas e autora de dezenas de livros, em diversos gêneros: fantasia, ficção científica, histórias de amor e aventura. Campeã de vendas de e-books no site Amazon, Elle mora no sul da França com o marido e três filhos.



Entrevista com a autora realizada pela Assessoria da Geração Editorial

Quando começou a escrever livros?
Decidi escrever livros em novembro de 2011. Sempre quis escrever, mas antes sem a possibilidade de auto-publicação em e-books, nunca pensei em tentar e passar pelo processo de encontrar um agente e uma editora. Para mim, era como ganhar na loteria e eu sei que minha sorte não é tão grande assim. Também sabia que não aceitaria bem ser rejeitada. Mas quando descobri que eu podia publicar sozinha as minhas estórias e passá-las direto para os leitores, terminei de escrever o romance que tentava escrever fazia dez anos em dois meses e publiquei em 1º de janeiro de 2012. Vendi os primeiros exemplares no mesmo mês e isso me deu tanta inspiração que escrevi um livro por mês depois disso. Escrevo porque adoro dar voz aos personagens e aos mundos que povoam minha mente. Minha cabeça é um lugar cheio. Eu também adoro interagir com meus leitores. Leio os comentários que deixam em meu site, Facebook ou Twitter e isso me dá a inspiração para me levantar cedo a cada dia e escrever mais.

Qual foi sua inspiração para criar A Guerra dos Fae?
Minha inspiração para a série A Guerra dos Fae veio da minha época de adolescente, das dificuldades, dos sonhos que tive e dos tipos de livros que eu sempre adorava ler. A heroína Jayne e seu amigo Tony são réplicas do que eu era e de um amigo meu do colégio (e seu nome era Tony também). Leio livros de fantasia desde que era pequena. Os primeiros que li foram O Hobbit e O Senhor dos Anéis. Depois li muitos livros da Margaret Weis e Tracy Hickman (Dragonlance), Robert Jordan Charlaine Harris, Patricia Briggs, Laurell K. Hamilton e muitos outros. Desde então fiquei apaixonada com o sobrenatural e as criaturas que habitam os mundos de fantasia.

A série é muitas vezes comparada a Jogos Vorazes. Quais são as semelhanças? O que os diferencia?
As semelhanças são as de jovens que são forçados a sobreviver na floresta e usam armas para conseguir isso. Em ambas as séries há uma personagem feminina forte, uma heroína que tem problemas em se encaixar no mundo antes de descobrir seu papel como líder dos "Jogos". Existe, na verdade, mais diferença do que semelhança. A Guerra dos Fae é uma fantasia com criaturas sobrenaturais e a do Jogos Vorazes é uma distopia com alguns animais modificados geneticamente, mas sem conter criaturas sobrenaturais. Em Jogos Vorazes as crianças lutam entre elas até a morte. Na série A Guerra dos Fae acontece uma competição que é mais como uma corrida para chegar ao final e ninguém precisa matar ninguém - todo mundo pode sobreviver e ganhar. Nenhum dos participantes é colocado um contra o outro. Em A Guerra dos Fae existe um mundo paralelo ao mundo real, com os humanos completamente ignorantes do mundo dos Fae. Nos Jogos Vorazes todos os personagens fazem parte do mesmo mundo. A Guerra dos Fae acontece no presente. Os Jogos Vorazes no futuro. O enredo para a minha série estava na minha cabeça muito antes de eu ler Jogos Vorazes. As semelhanças são simplesmente coincidência. Mas não me importo de ser comparada a Jogos Vorazes. Para mim é um enorme elogio.  Adorei ler os livros.

Sua heroína, Janey Blackthorn, foi baseada em uma pessoa real?
A personalidade de Jayne Sparks Blackthorn é baseada na minha própria quando eu era adolescente, com a diferença que Jayne não tem freios na língua como eu tinha. 

Por que você acha que o mercado YA (jovens adultos) está desfrutando de um enorme aumento, apesar de tanta tecnologia, gadgets e redes sociais que parecem não oferecer espaço para os jovens ler?
Ler faz parte do nosso futuro, mesmo em meio a tanta tecnologia. Agora a leitura é feita mais em e-readers, tablets e até mesmo em smartphones, em vez de papel. Adolescentes, no entanto, jamais abandonarão o prazer de se perderem em um mundo de sonhos que oferece fantasia e aventura tão diferentes da vida cotidiana. Isso se torna ainda mais evidente em adolescentes com o mundo se tornando cada vez mais eletrônico e muito menos a ver com interação pessoal. A vida se torna mais desconectada e ficamos estressados com a falta de toque humano e necessitamos de uma fuga. Livros como A Guerra dos Fae oferece uma fuga não apenas para um mundo que poderia ser real, mas também nos permite seguir os passos de uma personagem de caráter forte que é incompreendida, mas que acaba tendo respeito e amor no final. Muitos adolescentes lidam com este problema pessoalmente, o de serem incompreendidos e não valorizados; portanto é gratificante para eles ver uma personagem que partilha alguns de suas dificuldades e que dá uma surra monumental em adversários que são seriamente vilãos.

Quais são suas expectativas com os leitores brasileiros. Já esteve no Brasil?
Espero que meus leitores brasileiros fiquem imersos na série, no mundo que eu criei,  ligando-se aos personagens e torcendo por eles. Espero que eles façam o que meus outros leitores fizeram, que foi compartilhar o amor que sentiram pelos livros com seus amigos e familiares, tanto pessoalmente como online. Este é o privilégio de se ter jovens como leitores -- eles são perfeitos em promover autores que gostam. Sonho que um dia meus livros virem filme. Isto pode acontecer se o Brasil amar os meus livros o suficiente para falar sobre eles com muita gente. Eu nunca estive no Brasil, mas meu marido e eu falamos sobre o Brasil há anos. Adoraríamos visitar o Brasil um dia. Não apenas pelo que aprendemos sobre o país, a cultura e o povo brasileiro, mas pela língua também que é tão bonita. Adoro ouvir quando alguém fala português.

 Então, curtiram?
Em breve a resenha desse livro instigante!!!

13 comentários:

  1. Fiquei apaixonada pela história e pela autora. Lindo trabalho que ela fez nesse livro. E está demais a entrevista. Ansiosa pra saber mais da história dos Fae. Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Olá!
    Gostei muito da sinopse e capa do livro!
    Achi muito bacana a entrevista concedida, assim conhecemos um pouco melhor a autora!

    Beijinhos

    As Leituras da Mila

    ResponderExcluir
  3. Oi Pri!
    Fiquei encantada com a sinopse e a capa do livro é linda, transmite uma sensação de aventura mesmo. A entrevista ficou mto legal. Quero mto conferiri.
    Aline Lima
    http://alinenerd.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oie Pri
    Não conhecia esse livro, mas parece muito bom. Gostei muito da entrevista que a editora fez com a autora.
    Beijos

    Jéssica
    www.leitorasempre.com

    ResponderExcluir
  5. Nossa, fiquei totalmente encantado com o livro, nossa kkk, preciso ler urgentemente, este tipo de livro não é dos meus favoritos, mas este me chamou muito a atenção, vou colocar na minha lista de desejados agora kkk, amei a resenha, e adorei a entrevista :)

    Abraços

    vampleitores.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Oi Priscila!
    Achei legal a entrevista, é uma boa forma de divulgar o livro.
    Bjo!

    http://meuhobbyliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Oi Priscila!

    Não sabia que faziam comparações com Jogos Vorazes. Gosto da premissa do livro e a capa também me chamou a atenção. Gostei muito da divulgação, pois é sempre legal saber mais do escritor.

    Beijos

    http://poesiasprosasealgomais.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. oiê...
    Adorei a resenha e a entrevista... O livro me parece muito bom... vc o defendeu super bem e eu pude sentir a sua empolgação com a leitura. Na entrevista a autora me pareceu alguém muito simples e mais que uma amante das escrituras... Gostei de tudo... Xero!!!

    http://minhasescriturasdih.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Yume que livro é esse menina. Nossa eu me encantei com o livro que tem uma capa um tanto misteriosa e me encantei com a historia. Bom você deve saber que sou apaixonada pelo gênero fantasia. então para minha pessoa é impossível eu não resistir.O que sera que este mundo de fae nos reservou, hei?
    Se não bastasse ainda temos uma entrevista com a autora, UAU! Bom eu adorei sua indicação para uma leitura e amei a entrevista.

    Beijokas Ana Zuky

    Blog Sangue com Amor

    ResponderExcluir
  10. Oi Yume! Que livro legal, achei super interessante. O mundo dos Fae, crianças trocadas, me lembra muito um livro que li O Rei de Ferro, que fala sobre fadas.

    Adorei a ideia deles terem que sobreviver nessa floresta que só pelo o que você falou já parece assustadora. E como sou amante da Fantasia esse livro já entrou na minha WishList. Dica mais que anotada!

    Estou seguindo o blog e vou continuar acompanhando!
    Beijos,
    Bell

    http://contosdoguerreiro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Olá

    Sua resenha sobre o livro foi encantadora e me despertou a curiosidade para ler essa história.
    Muito bacana tbm a entrevista com a autora para conhecermos mais sobre ela e seu processo de criação.

    Bjos
    http://www.i-likemovies.com/

    ResponderExcluir
  12. Já vi a resenha desse livro em algum vlog, e me interessei bastante. Gosto muito de livros fantásticos. Confesso que a ideia dos dois amigos de 17 anos fugindo de casa não me agrada muito, mas pode ser apenas uma errônea impressão minha. Gostei bastante da entrevista também, a autora me pareceu bem bacana. Já adicionei na minha wishlist.

    ResponderExcluir
  13. Oi Yume,

    Gostei muito dessa historia, AMO fantasias, ainda não li nenhuma resenha desse livro, já está na minha listinha a partir de hoje, fugir de casa não me passou pela cabela nunca, acho que nem vai passar, mas aceitar ajuda de desconhecidos, acho que é estranho!

    Mayla

    ResponderExcluir

Obrigada pelo seu comentário!

Copyright © Yume e os Livros
Design by Ana Zuky | Tecnologia do Blogger
    Twitter Facebook Google +